Busca

fim de expediente

by rafa soares

Tag

tropa de elite

Cinema falado

Tutty Vasques disse:

Os produtores de “Tropa de Elite” tomaram uma sábia decisão ao antecipar sua estréia em uma semana, de 12 para 5 de outubro.

Ninguém agüenta mais ouvir falar desse filme.

E eu assino embaixo…

Anúncios

eu não gosto de geografia, mas eles…

Gostaria que esta notícia fosse de humor, mas não, é séria!

Lendo a BBC Brasil, vi uma notícia que fala sobre um review do filme “Tropas de Elite”. Eu não sou muito fã do cinema nacional. Mas, como sou xereta, resolvi ler. E me deparo com o seguinte texto:

“Baseado na vida das forças especiais que operam na capital do Brasil (sic), o filme já está se provando um dos mais polêmicos da história do país. Dezenas de milhares de cópias piratas foram distribuídas por vendedores ambulantes até na Amazônia, enquanto um grupo de oficiais da polícia tentou impedir seu lançamento”, diz o [The Guardian].

Eu não acreditei que um jornal desse nível fosse cometer uma gafe dessas!

Que os norte-americanos, europeus e companhia acham que a capital do Brasil é o Rio de Janeiro (que, aliás, um dia foi mesmo), São Paulo e até mesmo Buenos Aires (!) não é nenhuma novidade. Mas eu espero isso de um cidadão comum, que nem liga para os outros países (garanto que muitos brasileiros também acham que a capital dos EUA é Nova Iorque ou Miami).

Mas um jornal, com toda a estrutura de pesquisa, editores, revisores, e etc. (além de um idiota qualquer não conseguir um emprego lá muito facilmente) deixar passar isso é forçar a amizade, não é?

Eu precisava ver com os meus próprios olhos, e lá está a sentença, no 2º parágrafo do artigo:

Based on the life of a special forces operative in Brazil’s capital, the film is already proving one of the most controversial pieces of cinema in the country’s history.

E o autor ainda estava no Rio quando escreveu a matéria… É lamentável.

edit

Reparei que na tradução da BBC está escrito “baseado na vida das forças especiais que operam na capital do Brasil (…)” onde o certo seria “baseado na vida de um agente das forças especiais na capital do Brasil (…)”. nada comparado com a gafe do The Guardian, é claro.

Acima ↑