Busca

fim de expediente

by rafa soares

Tag

games

Setup macabro

Depois de um bom tempo afastado dos RPGs Online, resolvi instalar o World of Warcraft aqui e ver se rola na minha less-than-ideal internet-funcionária-pública.

Bom, entro no site, descubro que tenho direito a um trial do Wrath of the Lich King de 10 dias. Ótimo, pois minha conta tá bloqueada por falta de pagamento. (não paguei mesmo, não tava mais jogando)

Bom, para não cometer a mesma idiotice que cometi quando fui testar o City of Heroes (ativei o trial e comecei a baixar. Resultado: demorei uma eternidade para baixar e “perdi” o trial), fui baixar antes.

Pra começar, o baixador  (não é instalador) mostra um progresso, que depois descubro que era de um setup, que baixa o jogo em si. É, confuso. Mas o setup em questão é esse o último: o setup real do WotLK, que aparentemente baixa o jogo todo (são 6.5gb, tem que ser o jogo todo). Isso é ótimo, pois me poupa de ter que baixar o jogo, fazer patches, baixar expansão, fazer patches e assim vai até conseguir jogar.

Eu reparei que esse setup vai baixando e já fazendo uma instalação temporária (a extensão .temp em todos os arquivos/pastas me diz que é temporária). Mas ainda não cheguei onde quero.

Eis que durante o download/instalação me surge a necessidade de fazer algo que consome uma certa banda (yep, outro download). Como minha internet fica chateada quando eu tenho fazer dois downloads pesados ao mesmo tempo, resolvi parar o setup do WotLK. Ele diz que eu poderei continuar o download depois. Ok, era o que eu esperava.

Download feito, abro o “InstallWOW.exe”, percebo que ele começa a perguntar as mesmas coisas que perguntou da primeira vez e penso “ei, isso não comportamento de um setup que irá continuar uma instalação”. É quando resolvo olhar a pasta temporária que o setup anterior havia criado.

E havia sumido tudo! Ó céus! Ó vida! O setup me enganou, apagou todos os arquivos, e agora iria começar todo o download do início! (nota que até então, só tinha sido baixados vídeos, jogo que é bom, nada) Não tem jeito. É aceitar o destino e começar de novo.

Mas quando termino de configurar o setup e quando começa a instalação vejo que o progresso está onde havia parado (2%, depois de umas 2 horas de download). “Ué, como é possível? Eu vi que os arquivos foram apagados”, penso. Vou até a pasta e me espanto ao ver que… ELES ESTÃO LÁ!!!! Mas como? Esse setup maligno duzinfernu trouxe os arquivos temporários de volta dos mortos?!?! Jisuis.

Tá, eu sei que ele deve ter copiado para alguma pasta escondida (Temp, alguém?) e restaurado, mas esse texto serve pra demonstrar o susto que eu levei e que eu estou com sono.

Anúncios

meio bit expo

Bom, não faz muito tempo que sou leitor do Meio Bit, mas desde que comecei a ler, me identifiquei com o site.

Alguns autores viraram verdadeiros exemplos para mim, como o Carlos “House” Cardoso e o Gilson Lorenti.

Pois agora dia 16/08 o pessoal do Meio Bit vai organizar um eventão, o Meio Bit Expo. Puxa, como eu gostaria de ir… Mas esse povo metido que faz eventos fechados só para alguns sortudos, viu…

Os tópicos vão ser muito interessantes, principalmente para mim. XNA, GameCamp, GPUs, etc.

Se eu conseguisse ir, seria o 2º melhor evento da minha vida, depois do Google Developer Day. (puxada de saco básica…)

Segue a grade completa:

9h30 – Welcome coffee

Novas tecnologias
10h – A tecnologia XNA e o desenvolvimento de gamesMicrosoft – Sr. Galileu Vieira
11h – Novas Tecnologias de GPUs – AMD/ATI – Sr. Otto Stoeterau
12h às 12h30 – Colméia demonstra suas criações
12h30 – 13h – WebCo apresenta Brasigo – Manoel Lemos
14h00 às 15h45 – Novos negócios na rede
Formato: apresentações de 10 minutos em .ppt
Perguntas/comentários por 5 minutos
Moderação: Marcellus Pereira

    1. Pólvora – Inagaki/Edney
    2. Novo empreendimento – Edson Romão
    3. GameCamp – Guilherme Tsuboda
    4. Mercado de ações – Fernando Doege e Douglas Correa
    5. Novas ferramentas de estratégia – Flávio Gut
    6. Edson Mackeenzy apresenta: Videolog a solução de qualidade para compartilhamento de vídeos
    7. Pagestacker

16h às 16h30 – Marketing de Otimização de buscas – Eng. Martha Carrer Cruz Gabriel
16h30 às 17h00- Taikodom – Hoplon
17h – 17h30 – Encerramento – A inovação na internet brasileira – Luli Radfahrer

É isso aí, se não der certo dessa vez, espero que na próxima eu consiga.

I got it!!!

Bom, em continuidade ao post anterior…

Finalmente consegui: Instalei e joguei o bendito Assassin’s Creed no meu PC.

Observando a pequena vilaNão pretendo fazer um review do jogo, apenas vou deixar minha opinião: o jogo é muito bom!!!

A melhor mobilidade, precisão e detalhamento que já vi. Gráficos estonteantes. Definitivamente um jogo para tirar screenshots e para ficar brincando pelas cidades.

Mas tenho que reconhecer que não é um jogo para todo mundo. Ele peca em uns pontos como diversidade das missões, variedade de coisas para ser fazer (o que é muito importante, por se tratar de um jogo de free-roam)

Mas nada disso é problema para mim. Eu sou criativo o bastante para inventar o que fazer, ainda mais que o jogo me dá várias possibilidades. Um exemplo está no vídeo abaixo:

Matança deslavada de cavaleiros

Agora para as pessoas que só querem saber de cumprir missões e “matar, matar, matar”, Assassin’s Creed realmente não é um bom jogo. Não dá para sobreviver com cenas como esta ao lado…

Aliás, a idéia do jogo é, na verdade, evitar este tipo de coisa. O certo seria algo completamente oposto a isto que eu fiz… Mas sabe como é… Acidentes acontecem…

E ninguém pode me dizer “ah, mas o jogo se torna repetitivo depois de um tempo”. Joguei durante o fim de semana inteiro (muito mais do que a meia hora que me disseram que dá para aguentar o jogo), cheguei aceitavelmente longe (já passei do quarto assassinato, de 9) e só estou sentindo o jogo ficar melhor (conforme as habilidades vão melhorando e vou ganhando armas melhores).

E posso dizer com todo orgulho, cenas como as próximas pagam o jogo sem sombra de dúvidas.

Olhando para baixo, dentro de uma fortaleza.

Parar assim e ficar olhando para baixo, dentro de uma fortaleza. Atentem para a posição do personagem, inclinado para baixo e com o pé sobre a beirada. Isto não é cinematic, é gameplay real.

Eu particularmente adoro esses pequenos detalhes nos jogos.

Como eu sempre digo: pequenos detalhes é que fazem toda a diferença. Pouco fabricantes de jogos (pelo menos até hoje) se importam com tantos detalhes.

Claro que um jogo extremamente detalhado não é simples de se fazer. Se sites com algumas frescuras já são complicados, imagina jogos.

Posando em uma torre de igreja.

Esse tipo de cena “feita para screenshot” também me encanta.

Gosto de jogar um jogo que de tempos em tempos me deixe olhando para a tela, com aquela vista estonteante, e pensando “cara, que cena linda”.

Quem não gostou do jogo que me desculpe, mas na minha singela opinião é um dos melhores títulos que já vi na vida. Com seus defeitos à parte, nenhum outro jogo chega ao nível de detalhamento e perfeição (gráfica e de movimentação) de Assassin’s Creed. E ponto.

quem não tem cão…

Bom, eu não costumo falar de games aqui, mas ontem tava fuçando no meu PC (agora que troquei a placa de vídeo depois de 2 meses…) e achei um screenshot que gostaria de compartilhar:

"Mãe, tem um Drow no nosso telhado!!!"

“Quem não tem Assassin’s Creed caça com Oblivion…”

Poxa, como que queria poder rodar AC no meu PC…. 😦 Acho que vou ter que comprar um XBox 360 mesmo…

O que me lembra de uma frase proferida por um colega de trabalho:

“Depois que eu tive que crackear um jogo original para poder jogar, nunca mais comprei jogos para PC”

Como eu disse, este não é um blog sobre jogo, então fica o gancho para a Vampira.

Acima ↑